Será?

Do que somos feitos?

De que carne somos feitos?

Que pele, que órgãos, que células?

Da onde vem a dor se nada dói?

Por que me sinto sufocar se não estou me afogando?

Será que é possível lutar pelo que já está assentado?

Enterrado bem fundo, tão fundo que não há luz

Todo dia uma luta, todo dia uma guerra

que eu já desisti de lutar, se quiçá um dia lutei

São altos e baixos, longos e curtos

O que fazer para parar o nada?

Já esteve no nada? é vazio

O que nos puxa e nos submerge pro nada?

Será só mais um jeito de estar no mundo?

Será um jeito ruim de estar no mundo?

Será?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s